Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

Meu pequeno grande sonho



Salzeda, Victor (Autor)

Literatura infantojuvenil brasileira, Teatro musical, Partituras


Sinopse

Qual é o tamanho do seu sonho?

Sonhamos quando dormimos... Sonhos felizes, engraçados, loucos, que nos fazem acordar alegres, eufóricos, amimados. Mas também temos os terríveis pesadelos, que nos despertam assustados e agradecidos por aquela não ser a realidade...
E sonhamos, principalmente, acordados. Esse sonho é uma metáfora para nossos mais íntimos desejos e aspirações. Sonhar nos impulsiona, nos guia, nos inspira em nossa trajetória.
Em Meu Pequeno Grande Sonho, o leitor vai conhecer os “Lombadinhas”, meninos que cometem pequenos furtos pela cidade, explorados pelo vilão Lafaiete.  A história nos leva ao sonho, mas nos desperta para a simplicidade das pequenas coisas essenciais da vida, porém esquecidas no dia a dia.  Ao conhecer os “Lombadinhas”, o leitor será convidado a refletir sobre o que é ser criança e sobre os principais valores que a ela se devem ensinar. 

Metadado adicionado por Editora Muiraquitã em 09/11/2016

Encontrou alguma informação errada? Perguntar para a Editora Muiraquitã

ISBN relacionados

--


Metadados completos:

  • 9788558580113
  • Livro Impresso
  • Meu pequeno grande sonho
  • --
  • 1 ª edição
  • --
  • --
  • Cd-audio
  • --
  • --
  • --
  • Salzeda, Victor (Autor)
  • Literatura infantojuvenil brasileira, Teatro musical, Partituras
  • Infantojuvenil
  • 808.899282
  • YAF047050 , MUS037090
  • --
    --
  • 2016
  • 26/10/2016
  • Português
  • Brasil
  • --
  • Livre para todos os públicos
  • 21 x 29.5 x 0.7 cm
  • 0.2 kg
  • Brochura
  • 64 páginas
  • R$ 50,00
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • 9788558580113
  • 9788558580113
  • --

Sumário

Qual é o tamanho do seu sonho?

Sonhamos quando dormimos... Sonhos felizes, engraçados, loucos, que nos fazem acordar alegres, eufóricos, amimados. Mas também temos os terríveis pesadelos, que nos despertam assustados e agradecidos por aquela não ser a realidade...
E sonhamos, principalmente, acordados. Esse sonho é uma metáfora para nossos mais íntimos desejos e aspirações. Sonhar nos impulsiona, nos guia, nos inspira em nossa trajetória.
Em Meu Pequeno Grande Sonho, o leitor vai conhecer os “Lombadinhas”, meninos que cometem pequenos furtos pela cidade, explorados pelo vilão Lafaiete.  A história nos leva ao sonho, mas nos desperta para a simplicidade das pequenas coisas essenciais da vida, porém esquecidas no dia a dia.  Ao conhecer os “Lombadinhas”, o leitor será convidado a refletir sobre o que é ser criança e sobre os principais valores que a ela se devem ensinar. 
No título da obra, o que parece ser um paradoxo é justamente uma relação de complementaridade. Pequeno, porém enorme é o sonho, o sonho do menino Fred. Pequeno e tão essencial: ser acolhido, ter uma família e nela estar. Esse pequeno sonho deveria ser um direito de todas as crianças do mundo, entretanto, infelizmente, sabemos que não é assim.
Victor Salzeda nos leva a pensar sobre o que é sonhar. No contexto de sua peça, sonhar é sinônimo de perseverar e, principalmente, de acreditar. Acreditar nas realizações dos pequenos e essenciais desejos que deixam nossas marcas na existência do mundo.